Wednesday 01 Apr 2020

Diogo Chen e Olga Chramko são campeões nacionais

 

Diogo Chen (Metz TT, França) e Olga Chramko (ADC Ponta do Pargo) são os novos campeões nacionais individuais de seniores, depois da competição realizada no Pavilhão Municipal de Lagos. No sector infantil, Tiago Abiodun (Sporting CP) e Joana Pinto (CTM Mirandela) conquistaram os títulos.

Diogo Chen conquistou o 2º título nacional do escalão sénior da sua carreira, ao derrotar na final o ainda júnior José Magalhães, do Ala Nun'Álvares Gondomar. Antoine Doyen atleta do clube gaulês Chartres TT que já representou a França e optou pela nacionalidade portuguesa por ser filho de emigrantes luso e o sportinguista Bode Abiodun, internacional nigeriano que tem dupla nacionalidade completaram o pódio.
Olga Chramko reconquistou o título nacional, que perdeu na época passada, ao vencer na final Raquel Martins (Ala Nun'Álvares Gondomar). Raquel Andrade e Leila Oliveira, do GDCS Juncal, subiram à 3.ª posição do pódio.
Os campeões do ano passado foram afastados precocemente: Marta Santos (Ala Nun'Álvares Gondomar) não conseguiu ser apurada na fase de grupos e Diogo Carvalho (Sporting CP) foi eliminado nos quartos de final por Antoine Doyen.
Joana Pinto (CTM Mirandela) é a campeã nacional de infantis depois de ter vencido na final Júlia Leal (GDCS Juncal). Margarida Barbosa e Francisca Amaro, ambas do Ala Nun'Álvares Gondomar, repartiram o 3.º lugar do pódio.
Na competição masculina, Tiago Abiodun (Sporting CP) conquistou o título nacional, com Afonso Luz (Vitória FC) a alcançar a medalha de prata. Tiago Olhero (CCR Arrabães) e João Ferreira (Boa Hora FC) terminaram no 3.º posto.



Diogo Chen: “Joguei toda a prova muito bem”
O novo campeão nacional afirmou que “este título é fruto do trabalho que tenho feito até agora. Vim para aqui focado no meu objetivo e ficou feliz por voltar a conquistar o título nacional sénior depois de quatro anos. Acho que joguei toda a prova muito bem, apesar de ser muito cansativa. Todos os jogos foram muito seguidos, mas conseguiu recuperar entre cada jogo. No último encontro sentia-me mesmo muito cansado, mas pensei para mim próprio que era o último e tentei dar o máximo que restava das minhas forças.”
Para Diogo Chen, “o jogo mais difícil foi claramente a meia-final com o Bode Abiodun. Foi bastante difícil, a maior parte dos sets foram a diferenças e era um jogador que eu já conhecia. É um jogador que foi da minha equipa muitos anos, treino muitas vezes com ele, e claro que quando um jogador conhece o outro torna-se mais difícil taticamente.”
O internacional português está a treinar no Centro de Alto Rendimento, em Vila Nova de Gaia e considera que o efeito é positivo. “A nossa vida no CAR é muito focada no Ténis de Mesa, ou seja, tudo o que nós pensamos, tudo o que nós fazemos, é à volta do Ténis de Mesa. Todos nós estamos a trabalhar muito bem, até porque os resultados mostram o que valemos. Todo o trabalho que tenho vindo a fazer no CAR tem sido muito positivo para mim.”



Olga Chramko: “Quando venho jogar estou feliz”
Olha Chramko conquistou o terceiro título individual aos 43 anos e afirma que “é uma sorte para mim conseguir jogar nesta idade, mas o desporto para mim é uma fuga da rotina diária. Eu trabalho noutra área, tenho família, tenho filhos pequenos e sou semiprofissional. Por isso quando venho jogar estou feliz. Desfruto. A Raquel Martins tinha bastantes argumentos para ganhar o jogo, mas no sétimo set eu joguei melhor.”
A nova campeã nacional disse ainda que “gostei muito do jogo com a Inês Matos. Tive muita pena de não jogar com a Rita Fins, porque é uma atleta que eu admiro bastante. Gostei muito do nível deste Campeonato, há jogadoras muito novas com muito mérito.”
Olga Chramko finalizou dizendo que “esta prova foi muito boa para mim como preparação para o Play-off, porque vamos jogar a meia-final dentro de um mês.”

Resultados de Singulares
Resultados de Pares

 

Patrocinadores