Saturday 25 May 2019

Estágio de Jovens no CAR

A FPTM está a realizar, de 3 a 8 de abril, um estágio das seleções jovens no Centro de Alto Rendimento de Vila Nova de Gaia, para o qual foram convocados 23 atletas dos escalões de juniores, cadetes, sub13 e sub12.
Os treinadores são Marco Rodrigues (Sporting CP), Hélder Melim (AD Galomar), Maria Nogueira (Ala Nun’Alvares), Ricardo Oliveira (FPTM), António Rato  (ADC Ponta do Pargo), Ruben Canteiro (CD 1º de Maio) e Luís Sousa (GDCS Juncal).

Atletas convocados:

Seleções de Juniores Masculinos
: José Francisco (SL Benfica), Vítor Amorim (CD São Roque), Samuel da Silva (CD São Roque), Tiago Li (CD São Roque) e Gonçalo Gomes (CD 1º de Maio) 
Seleções de Juniores Femininos: Raquel Martins (Ala Nun’Alvares), Vitória Santos (GDCS Juncal) e Célia Silva (TT Saint Dennis)
Seleções de Cadetes Masculinos: David Bessa (GDCS Juncal), João Silva (Ala Nun’Alvares) e Tomás Ferreira (ACM Madeira)
Seleção de Cadetes Femininos: Inês Matos (Boa Hora FC), Patrícia Santos (Sporting CP) e Sílvia Santos (CTM Mirandela)
Sub-13 Masculinos: Silas Monteiro (AR Novelense), Luís Maciel (GDCS Juncal) e Guilherme Paulo (Sporting CP)
Sub-12 Masculinos: Rafael Kong (CTM Mirandela) e Tiago Abiodun (Sporting CP)
Sub-13 Femininos: Inês Gonçalves (CTM Mirandela) e Inês Salgado (CTM Mirandela)
Sub-12 Femininos: Inês Fernandes (LFC Lourosa) e Matilde Pinto (CTM Mirandela)

 

FPTM sai da Confederação do Desporto de Portugal

A Federação Portuguesa de Ténis de Mesa requereu esta quinta-feira, dia 22 de março, a demissão de associado da Confederação do Desporto de Portugal, com efeitos imediatos.
As razões da demissão prendem-se com a vontade de “participar na afirmação de um novo modelo associativo desportivo” e de “encontrar novas formas de interação e até da sua representação que se pretende forte, participativa e proactiva”, pode ler-se na carta dirigida à instituição.
A FPTM defende que a “participação de membros dos órgãos sociais da Confederação do Desporto de Portugal que tem como missão ‛representar o conjunto das federações desportivas perante o Estado, a União Europeia e organismos congéneres de outros países' e ainda de 'prestar, no âmbito das respetivas atividades, apoio às federações desportivas suas associadas‛, conforme está escrito nos Estatutos -, nos atos eleitorais das federações desportivas portuguesas é eticamente reprovável e em nada contribui para o fortalecimento das relações entre as instituições e até para a dignificação da própria Confederação do Desporto de Portugal”.
A Federação reitera a disponibilidade para continuar a colaborar “com todas as entidades representativas do desporto em Portugal, na construção do futuro do desporto de Portugal”.

Patrocinadores